Notícias

Pietro pede informações ao Executivo sobre ‘Plano de Pavimentação Comunitária’

4 de agosto de 2015
Pietro pede informações ao Executivo sobre ‘Plano de Pavimentação Comunitária’

O vereador Pietro Arnaud (PTB), vice-presidente da Câmara Municipal de Ponta Grossa, vai solicitar informações ao prefeito Marcelo Rangel (PPS) sobre a execução do “Plano de Pavimentação Comunitária”, cujo decreto foi assinado em 29 de julho de 2015. Pelo plano, comunidades poderão contratar serviços de pavimentação e infraestrutura viária diretamente com as empresas, que serão credenciadas pela Prefeitura.

“Tal informação é de grande relevância diante dos inúmeros questionamentos […] sobre a forma como irão se realizar estas obras, quais empresas poderão ser habilitadas para realizar os serviços, os valores cobrados entre outras informações”, pede o ofício. “Estou pedindo informações sobre esse plano, uma vez que ele foi anunciado no dia 29 de julho, data da assinatura do decreto, mas do qual ainda não tivemos informações”, afirma Pietro.

O vereador lembra que o prefeito Marcelo Rangel venceu a eleição municipal de 2012 “prometendo que iria pavimentar quatro mil quadras”. “Ocorre que, conforme foi divulgado na imprensa, recentemente, estamos a um ano e cinco meses do final do mandato do prefeito, e só foram concretizadas 60 quadras”, observa Pietro. “Além disso, observe-se que o decreto ainda não foi publicado. Entretanto, penso que seja necessária uma lei regulamentando isso”, argumenta.

O ofício solicitando informações ao Executivo será enviado ainda em 5 de agosto.

 

Custos

O Plano de Pavimentação Comunitária prevê que moradores de uma mesma região poderão contratar os serviços de pavimentação e infraestrutura viária diretamente de um empresa particular. “Assim, fica a cargo da Prefeitura fazer a avaliação do projeto de pavimentação apresentado pela empresa e fiscalização da obra. Para a comunidade, fica a responsabilidade de arcar com os custos do serviço e, para a empresa, o trabalho de desempenhar o serviço dentro das normas estipuladas pela Prefeitura e do acordo firmado com a comunidade”, informa release da assessoria de imprensa da Prefeitura.