Notícias

Pietro propõe Moção de Aplauso ao curso de Ciências Biológicas da UEPG por figurar em ranking nacional

15 de julho de 2016
13627209_1225963914102261_8845399849322933330_n

Licenciatura em Ciências aparece em 35º lugar do Ranking Universitário da Folha 2015, publicado pelo jornal Folha de S. Paulo

O vereador Pietro Arnaud (Rede), vice-presidente da Câmara Municipal de Ponta Grossa, protocolou, na tarde desta sexta-feira (15), Moção de Aplauso endereçada à Coordenação do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) pelo fato figurar no 35º lugar do Ranking Universitário da Folha (RUF) 2015, publicado pelo jornal Folha de S. Paulo (informação disponível nos endereços eletrônicos http://ruf.folha.uol.com.br/2015/ e http://ruf.folha.uol.com.br/2015/ranking-de-cursos/biologia/). Além disso, o Curso também aparece como o segundo da UEPG e o primeiro do Setor de Ciências.

No quesito “Avaliação do Mercado”, o Curso figura em 28º lugar; “Qualidade de Ensino”, em 29º; “Doutorado e Mestrado”, em 58º; “Enade” (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes), em 45º; e “Professores com Dedicação Integral e Parcial, em 1º.

Conforme explica a professora Akemi Teramoto de Camargo, coordenadora do curso, o Ranking Universitário da Folha inclui 406 universidades e centros universitários estaduais, federais e particulares do Brasil. “Trata-se de mais uma conquista de um curso ponta-grossense que, ao cumprir com a sua missão de formar profissionais, é nacionalmente reconhecido por esse motivo”, afirma Pietro. “Só temos, portanto, que nos congratular com a presença do curso de Ciências Biológicas nesse ranking”, completa.

O Ranking Universitário da Folha avalia os seguintes quesitos: “Avaliação do Mercado”, valendo 36 pontos, é medida pelo desempenho da instituição em uma pesquisa feita pelo Instituto DataFolha com 2.222 responsáveis pela contratação de profissionais no mercado; “Qualidade de Ensino”, 64 pontos, leva em conta quatro subindicadores: doutorado e mestrado, Enade, dedicação dos docentes e consultores do Ministério da Educação (MEC); “Doutorado e Mestrado”, 8 pontos, é a proporção de professores com título de mestre ou doutor; “ENADE”, 4 pontos, indicador calculado a partir da nota no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes; “Professores com Dedicação Integral”, dedicação dos docentes, 8 pontos, a proporção de professores com dedicação integral e parcial; e “Avaliadores do MEC”, 44 pontos, pesquisa DataFolha, com 726 professores escolhidos pelo Ministério da Educação para analisar a qualidade de cursos superiores.

Foto/Arquivo Akemi Teramoto de Camargo