Notícias

‘Situação da AMTT é gravíssima’, diz Pietro

20 de agosto de 2015
amtt

O vereador Pietro Arnaud (PTB), vice-presidente da Câmara Municipal de Ponta Grossa, utilizou a tribuna, no início da sessão ordinária de 19 de agosto de 2015, durante a comunicação parlamentar, para falar sobre a Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte (AMTT). Na sua avaliação, situação do órgão é “gravíssima”.

Em Requerimento protocolado no dia 13 de agosto, Pietro havia solicitado ao prefeito Marcelo Rangel (PPS) informações sobre o concurso público 001/2015, a ser realizado pela autarquia. O principal motivo é que o nome do presidente do órgão, Eduardo Guimarães Kalinoski, constava como “inscrito” no certame – conforme a edição 1.593 do Diário Oficial do Município, publicada em 11 de agosto. Na página 16 do Diário Oficial, o nome de Kalinoski aparece sob a inscrição número 28344, para o cargo de “Engenheiro I”.

Na tribuna, Pietro disse que a situação AMTT é “gravíssima”. Eu nunca imaginei na minha vida que nós veríamos um absurdo desse, de um presidente da autarquia fazer uma licitação, acabar tendo que cancelar, fazer um segundo certame, contratar, negociar e fazer contrato com a empresa e se inscrever para o concurso”, afirmou. “Eu só estou esperando o presidente da autarquia prestar os seus esclarecimentos no Ministério Público para, na sequência, arrolar as testemunhas”, completou.

No dia 13 de agosto, o Ministério Público Estadual (MPE), por meio da 12ª Promotoria de Justiça da Comarca de Ponta Grossa, instaurou inquérito civil contra Kalinoski com o objetivo de analisar a “regularidade” da sua inscrição no concurso. Conforme o documento, Kalinoski tinha um prazo de cinco dias – expirado em 18 de agosto – para se pronunciar “acerca das imputações que lhe foram feitas no ofício que ensejou a abertura deste inquérito civil […]”. O ofício a que se refere o promotor é o documento protocolado em 12 de agosto por Pietro, sob o número 215/2015. “Expeça-se ofício para a Controladoria-Geral do Município, para que também se pronuncie acerca da denúncia do vereador Pietro, remetendo-se cópia da mesma […]”, diz o inquérito.

“Eu acredito que o prefeito precisa tomar uma atitude rápida com o que está acontecendo com a autarquia. As pessoas estão preocupadas e eu estou muito preocupado, e espero que o prefeito tome uma decisão correta sobre a autarquia, fazendo o que tem que fazer”, afirmou Pietro. “Por outro lado, a população aguarda ansiosa a decisão do Ministério Público, se vai cancelar ou não esse concurso, que milhares de pessoas fizeram, muitas delas desempregadas, na expectativa de conseguir um cargo público, e agora enfrentam essa situação”, concluiu.